Contexto Histórico

Antes de entender como se deu o processo de transição da capital do São Salvador para o Rio de Janeiro precisamos recordar todas as circunstâncias que desencadearam este acontecimento marcante para a cidade do São Salvador. Por meio desta cronologia do inicio do século XVIII até o ano de 1763.

 

1701 – Guerra da Sucessão Espanhola. Disputa pelo direito de sucessão da coroa espanhola.
  • 1702 – Portugal cria um órgão especial para administrar e controlar a exploração de mineração: A Intendência das Minas, órgão encarregado de controlar a exploração de ouro, cobrar impostos e julgar os crimes praticados na região.
  • 1703 – Portugal e Inglaterra assinaram o Tratado de Methuen. Também conhecido como Tratado dos Panos e Vinhos.

1707 - Sobe ao trono português D. João V.

1707 – Começa a Guerra dos Emboabas, em Minas Gerais – A riqueza da atividade mineradora impulsionou o conflito entre bandeirantes e emboabas (portugueses e baianos), na posse do ouro das Minas Gerais.
  • 1708 – Casamento do rei D. João V de Portugal com a arquiduquesa Maria Ana de Áustria.
  • 1709 – Encerra-se a guerra dos Emboabas e inicia-se a Guerra dos Mascates em Pernambuco – conflito entre senhores de engenho de Olinda sede do poder público e comerciantes de Recife chamados de “Mascates” e que eram, em sua maioria, portugueses.
  • 1709 a 1710 – Controle da Mineração: A Coroa reforça o controle na zona de mineração com a separação das capitanias de São Paulo e Minas Gerais e a construção, no ano seguinte, da primeira estrada que uniu essa zona ao Rio de Janeiro.
  • 1714 – Encerra-se a Guerra dos Mascates na então Capitania de Pernambuco.
  • 1715 – Portugal recebe da Espanha a Colônia do Santíssimo Sacramento atual Uruguai.
  • 1717 – Fundação de Montevidéu no Uruguai.
  • 1719 – O bandeirante Pascoal Moreira Cabral funda a futura cidade de Cuiabá, atual capital mato-grossense.
  • 1720 – Minas Gerais separa-se de São Paulo tornado-se uma capitania, com a economia fortemente controlada pela Corôa Portuguesa.
  • 1720 – A Corôa Portuguesa cria as Casas de Fundição. Órgãos encarregados da arrecadação dos tributos sobre a mineração.
  • 1720 – Revolta de Vila Rica. Os rebeldes pedem a redução dos preços dos alimentos e a anulação do decreto que criava as casas de fundição.
  • 1725 – Bartolomeu Bueno da Silva Filho, encontra ouro em Goiás.
  • 1726 – É fundada as cidades de Florianópolis e Fortaleza.
  • 1729 – A descoberta de diamantes no Arraial do Tijuco atualmente Diamantina.
  • 1740 a 1748 – Ocorre A Guerra de Sucessão da Áustria conflito europeu causado pela Pragmática Sanção, segundo a qual o Imperador Carlos VI legou à filha, Maria Teresa da Áustria, o Sacro Império Romano.
1748 – Lisboa e grande parte do resto de Portugal é atingida por um terremoto de grande intensidade, ao qual somente existem referências escritas da época a mencionar grandes estragos.
  • 1749 – Fundação da cidade de Porto Príncipe, capital do Haiti.
1750 – Portugal e Espanha assinaram o Tratado de Madri para solucionar os conflitos nas “fronteiras de guerra” com o Mundo Hispânico; pelo tratado, a Coroa portuguesa entregou a espanhola as terras da margem ocidental do Rio da Prata e recebeu da Espanha a região Amazônica, Mato Grosso, Goiás e Rio Grande do Sul.
D. José I torna-se Rei de Portugal.
Sebastião José de Carvalho e Melo o Marques de Pombal é nomeado primeiro ministro por D. José I.
  • 1755 – D. José, rei de Portugal, assina decreto que autoriza a miscigenação de portugueses com índios no Brasil. Está miscigenação já acontecia.
  • 1755 – Terremoto de Lisboa, que destrói a cidade e grande parte do Algarve, matando entre 60.000 a 90.000 pessoas e que foi seguido por um incêndio e por um tsunami.
1756 – Guerra dos Sete Anos. Conflito Internacional que ocorreram durante o reinado de Luís XV, entre a França, a Áustria e seus aliados (Saxônia, Rússia, Suécia e Espanha), de um lado, e a Inglaterra, Portugal, a Prússia e Hannover, de outro.
  • 1758 – D. José I de Portugal escapa a uma tentativa de regicídio da qual resulta o Processo dos Távoras.
  • 1759 – A família Távora e José de Mascarenha, o Duque de Aveiro, são executados no fim do Processo dos Távoras, por alegada tentativa de regicídio sobre D. José I de Portugal.
  • 1759 – Rendição francesa para o britânicos em Quebec no Canadá.
  • 1759 – Acusados por Marques de Pombal pela a tentativa de regicídio no ano anterior os Jesuítas são expulsos de Portugal e de todas as colônias portuguesas.
  • 1760 – Casamento de Maria Francisca, duquesa de Bragança e herdeira do trono de Portugal com o tio Pedro de Bragança.
  • 1763 – O Brasil é elevado a vice-reino, sendo a capital transferida de Salvador da Bahia para o Rio de Janeiro.
  • 1763 – O Tratado de Paris entre a Inglaterra e a Espanha põe fim à Guerra dos Sete Anos.
  • 1763 – Revolta dos índios da América do Norte contra os britânicos, conduzida por Pontiac, chefe dos Otavas.
  • 1763 – Inicia-se uma grave crise económica em Portugal, que se prolonga até 1770.
Anúncios

6 opiniões sobre “Contexto Histórico

  1. Parabéns pelo blog e pela pesquisa.
    Na esperança de que encontre todos os leitores necessários, coloco-me à disposição para ajudar a divulgar.

    Super abraços,

    José Luiz

  2. Pedro gostei do layou que voçê trouxe ao seu blog, muito bem organiazado prinicpamente a retrospectiva que voc~e fez para abordar ao tema,com essa estrutura consegue ter um percpeção melhor!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s